À Memória de Minha Mãe

Autoria: Inacio Nogueira.
Publicado na Folha Nova, nº 968,
em 7 de Outubro de 1934.

Meu pai me disse certa vez: -Amigo,
Morreu aquela que nasceu contigo.
Muito abatido, como um doido, enfim,
Desesperado prosseguiu assim:

-Se a natureza calcular pudesse,
Se a natureza coração tivesse,
Se palmilhasse como um pai palmilha,
Jamais ter-me-ia arrebatado a filha!

Ouvindo aquilo que meu pai dizia,
Sobre o caixão de minha irmã querida,
Eu tive medo de morrer um dia,
Eu tive medo de deixar a vida…

Tempos depois  o mesmo pai de outrora:
-Morreu, meu filho, teu irmão, agora.
Muito abatido, como um doido, enfim,
Desesperado prosseguiu assim:

-Se a natureza calcular pudesse,
Se a natureza coração tivesse,
Se palmilhasse tal como eu palmilho,
Jamais ter-me-ia arrebatado um filho!

Ouvindo aquilo que meu pai dizia,
Sobre um caixão que já seguia além,
Eu tive medo de partir um dia,
Eu tive medo de morrer também…

Meses depois, o mesmo pai antigo:
-Morreu-te a noiva, meu bondoso amigo.
Muito abatido, como um doido, enfim,
Desesperado prosseguiu assim:

-Se a natureza calcular pudesse,
Se a natureza coração tivesse,
Se ela sentisse como é negra a dor,
Jamais ter-lhe-ia arrebatado o amor!

Ouvindo aquilo que meu pai dizia,
Sobre o caixão de meu amor profundo,
Eu tive medo de morrer um dia,
Eu tive medo de deixar o mundo…

Anos depois, a mesma voz sentida:
-Tua mãe, filho, disse adeus à vida.
Então, meu Deus, que sentimento, ai…
Gritei mais alto que meu próprio pai:

-Se a natureza calcular pudesse,
Se a natureza santa mãe tivesse
E se ficasse na orfandade, um dia,
De mim, eu juro, compaixão teria!

Ouvindo a voz da minha voz, gemendo,
Sobre o caixão de minha mãe tão bela,
Eu tive náuseas deste mundo horrendo,
Numa loucura de morrer com ela…

Inácio Nogueira
Setembro de 1934

1 comentário em “À Memória de Minha Mãe”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.