Carta de 1940 sobre o falecimento do Pe. Cardoso

Apresentamos, graças à gentileza de Alex Ferrer de Andrade, a carta que Nestor Ferrer (Tôta) escreveu a seu filho Nestor, dando notícia do falecimento do Pe. Cardoso:

Silvestre Ferraz, 19 de Setembro de 1940.

Querido Nestor,
Aceite minha benção.

Todos de casa com saúde. Faleceu ontem, às 11 horas, em Aiuruoca, o nosso Pe. Cardoso.
Partimos daqui ao meio-dia e voltamos às 11 horas da noite, fomos para trazer o cadáver – veio de caminhão. Hoje teve discursos, missas e missa cantada e o enterro foi às 11 horas, depois do trem. Teve um acompanhamento como nunca houve, veio gente de toda parte, 24 padres, parecia uma procissão de Semana Santa. A nossa terra perdeu tudo com a morte dele, mas seja feita a vontade de Deus e não a nossa.
Quando vens? Estamos com muitas saudades.
Aceita lembranças de todos os nossos.

Teu pai,
Nestor Ferrer

P.S.: O padre tinha ido pregar em uma festa e levantou-se cedo bem disposto, até cantando; no momento em que foi calçar os sapatos, às 7 horas, caiu no chão e ficou em estado de coma, falecendo às 11 horas.

Carta

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.