Casa da Boa Vista na Cidade

Data provável: década de 1820
Pé direito: 4,35 m
Janelas: 1,10 m x 2,00 m
Portas: 1,10 m x 3,00 m
Vista do largo

Fachada no largo da matriz
Fachada no largo da matriz
Data da primeira reforma
Data da primeira reforma
Fachada na Rua Cel. Antonio Ribeiro
Fachada na Rua Cel. Antonio Ribeiro

A casa da Boa Vista, como é chamada na cidade, é a única casa urbana deste levantamento. Essa escolha se justifica pela comparação com a casa da fazenda homônima, construída pelo mesmo mestre e pertencente à mesma família.
A casa da cidade difere da rural apenas pela sua implantação, pela escada interna e por uma pequena variação no fluxograma. Sua forma de L se ajusta ao desenho das ruas, seu corpo principal tem a frente para a igreja e seu corpo de serviços segue alinhado com a rua lateral.
Implantação
Ao contrário das casas rurais, onde as escadas de acesso ao pavimento nobre são sempre externas, aqui esse desnível é vencido por uma escada interna logo na porta de entrada.

Escada de entrada
Escada de entrada

O fluxograma também é um pouco diferente; da sala de entrada pode-se acessar ambas as salas, a sala nobre e a da família.

Sala nobre
Sala nobre

Ligado a essa sala de entrada existe um quarto que era destinado aos hóspedes e, por isso, tem acabamentos mais elaborados. As demais peças da planta são iguais às de uma fazenda.

Quarto de hospedes
Quarto de hospedes
Detalhe da fachada com iniciais AJRC
Detalhe da fachada com iniciais AJRC
AJRC - Antonio José Ribeiro de Carvalho
Inicias do primeiro proprietário – Antonio José Ribeiro de Carvalho

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.