LITERATURA

O Amor

O amor √© como o √©ter: evapora quando algu√©m esquece o cora√ß√£o aberto. O amor n√£o √© uma pedra que dura eternamente. O amor n√£o √© pris√£o que encarcera a emo√ß√£o. O amor √© um sentimento: flu√≠do, vol√°til e ciumento. O amor √© como o perfume: agrad√°vel e insinuante, que exige uma gotinha, uma gotinha …

O Amor Leia mais »

O Escultor e a Est√°tua

Ao Jer√īnimo Guedes Fernandes Fita o cinzel; acaricia o bloco, hesitando na escolha do modelo‚Ķ Deixa-o‚Ķ De novo toma-o, vai rev√™-lo, ainda, e talha-o. Quer torn√°-lo uma obra-prima, antevendo as prim√≠cias da gl√≥ria que o anima. Na tela da sua imagina√ß√£o insinua-se, em roxas pinceladas, o vulto melanc√≥lico do Cristo, por entre as oliveiras enluaradas, …

O Escultor e a Est√°tua Leia mais »