Categoria: Crônicas

A Valorização do K

Autoria: Américo Pena. Publicado na Folha Nova, nº 69, em 6 de Junho de 1915. Cada qual surge para a vida com a sua boa ou má estrela. O destino alfabético, ortográfico e caligráfico do K na língua portuguesa foi sempre, força é confessar, um destino padrasto. Na grande família alfabética, entre o alfa e …

Olhos Verdes

Autoria: Eugenio Rubião. Publicado na Folha Nova, nº 2, em 18 de Janeiro de 1914. …E deixei-me ficar, tranquilo e feliz, na vilota branca encravada entre cafezais verdes. Entretanto, a vida aí era bem simples: levantar às oito horas da manhã, quando o sol já enviesava pelas frinchas das janelas do quarto venábulos doirados e …

Palavras para o meu dicionário

Eu prometi para mim mesma que dessa vez não escreveria sobre sentimentos. Escreveria sobre outra coisa qualquer, mas ainda não tinha uma idéia. Vasculhei em minha mente alguma palavra aleatória da qual eu pudesse fazer um escrito bacana. Tarefa difícil. Pensei, pensei, pensei e nada me veio à mente. E repetia para mim mesma: eu …

Reflexões sobre sucos e tortas

Sabe aquela espuma que fica em cima do suco de laranja? Lembrei de você vendo isso. Você diria que é impressionante e legal, mas, no fundo, ficaria curioso para saber se usei açúcar ou adoçante. Sempre foi assim… Sempre foi muito mais do que parecia e, no final, era muito mais superficial do que profundo. …

Tu vence memo

Autoria: Inácio Nogueira Publicado na Folha Nova, nº 1.131, em 29 de Maio de 1938 Mesmo quando a mulher fica calada, é lícito imaginar que ela mente em silêncio. Chico Piaba mordeu os lábios de raiva. Com aquele era o terceiro que lhe falava do procedimento incorreto da Ritinha com o Tomé Peão, durante os …

Um Domingo de 1914

Autoria: Eugenio Rubião Publicado na Folha Nova, nº 4, em 1º de Fevereiro de 1914 Domingo. Um dia de magnífico sol dourado a aquecer voluptuosamente a terra, e um céu translucidamente azul a arquear-se em cúpula infinita por sobre os montes, a sorrir por trás das árvores… Domingo. Repiques sonoros de sinos no ar, e …