Categoria: O Carmo de Outrora

Manifesto Republicano de 1888

Autoria de Jo√£o do Rio Verde. Publicado na Folha Nova, n¬ļ 2642, em 23 de mar√ßo de 1969. Em visita, h√° dias, ao Instituto Hist√≥rico de Minas Gerais, deparou-se-nos em uma velha revista, cujas p√°ginas j√° se encontram esverdeadas pela p√°tina do tempo, a descri√ß√£o do entusiasmo c√≠vico com que a popula√ß√£o do antigo arraial …

Flora do Lourenço

Autoria: Jo√£o do Rio Verde. Publicado na Folha Nova, n¬ļ 2.558, em 20 de Maio de 1967. Morreu a Flora do Louren√ßo! Aquela velhinha de cor possu√≠a uma alma de alvura cristalina. Quanta bondade e quanta do√ßura emanavam daquele cora√ß√£o, que parou de pulsar ap√≥s um s√©culo de exist√™ncia sempre alentada por atos de virtude …

Jos√© Antonio Lom√īnaco

Autoria: Jo√£o do Rio Verde. Publicado na Folha Nova, n¬ļ 1.402, em 14 de Novembro de 1943. Reviver p√°ginas evocativas desfolhadas, outrora, no grande livro do passado do nosso velho arraial do Carmo do Rio Verde, √© sentir acender em nossos cora√ß√Ķes aquele doce sofrimento de que nos fala o brilhante escritor Godofredo Rangel. O …

Candida Braga Monteiro

Autoria: Jo√£o do Rio Verde. Publicado na Folha Nova, n¬ļ 1.400, em 31 de Outubro de 1943. M√£es mineiras, santas e her√≥cias m√£es mineiras, v√≥s escrevestes nos anais do pequenino arraial do Carmo do Rio Verde epop√©ias emocionantes de amor maternal. V√≥s sois as s√≥lidas construtoras desse suave relic√°rio de recorda√ß√Ķes do passado imaculado da …

Antonio Alves Pereira

Autoria: Jo√£o do Rio Verde. Publicado na Folha Nova, n¬ļ 1.398, em 17 de Outubro de 1943. Recordamos, h√° tempos, nesta se√ß√£o, aquela formosa lenda dum inspirado vate polones que, em linguagem magn√≠fica, imaginou uma floresta maravilhosa de sua terra natal, onde as aves ali nascidas, conhecendo que se aproximava a hora da morte, procuravam …

Carlos Gomes Nogueira

Autoria: Jo√£o do Rio Verde. Publicado na Folha Nova, n¬ļ 1.396, em 3 de Outubro de 1943. N√£o podemos deixar de prosseguir com estas cr√īnicas, cr√īnicas evocativas de saudosos tempos distantes e vividos outrora no nosso tranquilo arraial, quando se nos deparam conceitos como o que agora vamos reproduzir: “O Carmo tem a rara felicidade, …