Categoria: O Carmo de Outrora

CasaDrZecaDestaque

A Casa do Doutor Zeca

Autoria: João do Rio Verde Publicado na Folha Nova, nº 1.350, em 8 de Novembro de 1942. O pavoroso incêndio que, na madrugada de 26 de Setembro , reduziu a um amontoado de ruínas uma grande e confortável casa residencial do Largo da Matriz, causou verdadeiro pânico pelo espetáculo inédito e dantesco. Toda a população …

O Alferes Olímpio Noronha

Autoria: João do Rio Verde. Publicado na Folha Nova, nº 1.341, em 6 de Setembro de 1942. Na minha última viagem a Minas, assisti, entristecido, a um chocante diálogo travado entre dois indivíduos metidos a engraçados, mas que, na verdade, não passam de pobres ignorantes, dignos até de compaixão. O fato deu-se na antiga Parada …

Professora Terezinha Nogueira

Autoria: João do Rio Verde. Publicada na Folha Nova, nº 1.340, em 30 de Agosto de 1942. Gratidão! Eis uma das mais belas palavras que enriquecem o nosso formoso idioma pátrio; eis um dos mais sublimes sentimentos que palpitam na alma humana. Evocando, de quando em quando, corações generosos e espíritos beneméritos que aqui viveram …

Domingos Abrahão

Autoria: João do Rio Verde. Publicado na Folha Nova, nº 1.339, em 23 de Agosto de 1942. Fez, anteontem, 28 anos que uma impressionante e dolorosa ocorrência arrebatou de modo trágico a vida de um cidadão digno e profundamente estimado na nossa terra, onde residia há longos anos, tendo construído aqui no Carmo um lar …

Virgínia Turri

Autoria: João do Rio Verde. Publicado na Folha Nova, nº 1338, em 16 de Agosto de 1942. “João do Rio Verde! João do Rio Verde! Nem à hora da minha agonia posso esquecê-lo. Diga-lhe que morro agradecida.” Poucas horas após pronunciar, no seu leito de moribunda, estas palavras repassadas da mais sincera gratidão, Dª Virgínia …

Gabriel Ribeiro

Autoria: João do Rio Verde. Publicado na Folha Nova, nº 1.337, em 9 de Agosto de 1942. Há almas tão puras, corações tão generosos que, quanto mais se escoa na voragem vertiginosa dos tempos  a época em que partiram para as regiões ignotas do Além, mais os seus nomes benfazejos crescem na admiração  e na …