Comemoração do Grupo Escolar

Autoria: Américo Pena.
Publicado na Folha Nova, nº 77, em 1º de Agosto de 1915.

No dia 28 de Julho deste ano de 1915, completou 6 anos de pleno funcionamento o nosso Grupo Escolar.
Desnecessário repetirmos, hoje, o que sempre por estas colunas dizemos em se tratando de tão útil e proveitoso estabelecimento de ensino. Silvestre Ferraz pode ufanar-se de ter um grupo modelar, uma casa de instrução primária que honra sobremaneira a Instrução Pública do Estado e, por que não dizê-lo, talvez um dos poucos onde a criança aprende com verdade, onde a instrução é uma realidade e a educação é completíssima.
São patentes a dedicação e critério de seu ilustre e incansável diretor Manoel Jacinto Ferreira de Brito e a competência de seus dignos auxiliares.
Em se tratando, pois, de uma festa como a do dia 28, a ela associou-se de bom grado a direção de nossa Folha, tomando parte na passeata cívica organizada para cumprimentar as dignas autoridades civis e judiciárias, estendendo-se esses cumprimentos, também, ao virtuoso vigário de nossa vila, Cônego Antonio Nogueira; ao Colégio São Luiz, estabelecimento de grande nomeada no Estado; à redação da Folha Nova e ao boníssimo coletor estadual Fernando Moreira e a seu digno auxiliar Alcídio Porto.
Cerca de 350 alunos formavam o préstito que desfilou do Grupo, ao som de diversos hinos escolares.
Na redação desta Folha, após muitos vivas ao Exmo. Sr. Dr. Delfim Moreira, presidente estadual, ao Exmo. Sr. Dr. Américo Lopes, ao povo de Silvestre Ferraz e ao nosso modesto periódico, a gentil menina Vicentina Campos recitou uma bela poesia.
Em frente à casa de residência do Tenente Catão Júnior, orou o diretor do Grupo, cumprimentando ao ilustre delegado especial, respondendo este, em eloquentes frases, agradecendo e erguendo diversos vivas.
Em frente à residência do Rvmo. Cônego Antonio Gomes de Faria Nogueira, foi cantado um hino religioso, recitando bonitas poesias as meninas Margarida Lomonaco, Verônica Pinto, Maria Santoro, e os alunos Mario Ferreira e Hercílio Carneiro.
No edifício do Colégio São Luiz, depois de usar a palavra o Sr. Manoel Jacinto Ferreira de Brito e de ser cantado um hino, os talentosos alunos daquela casa de instrução saíram à porta do estabelecimento, erguendo estrepitosos vivas ao Grupo, ao seu diretor, aos professores e alunos.
Com a proficiência de sempre, com o burilado de frases que ele só sabe empregar, agradeceu a honrosa visita da infância ao seu Colégio, o talentoso orador Cel. Guedes Fernandes. Suas palavras, ao terminar, foram recebidas com calorosas salvas de palmas.
Por fim, o préstito desceu o largo principal, indo levar os seus respeitosos cumprimentos ao digno Inspetor Escolar, Cel. Manoel Pereira Penha. O entusiasmo aí não foi arrefecido e, aos vivas aos dirigentes políticos, ao povo e aos professores, seguiu o préstito até o Grupo, onde foi dissolvido, sendo nessa ocasião distribuído doces aos alunos.
Esteve imponente a festa em comemoração à instalação do Grupo Escolar, e ao terminarmos nossa notícia, levamos os nossos parabéns ao ilustre Diretor, aos seus distintos companheiros de docência, agradecendo as gentilezas e a distinção que tiveram com o diretor da Folha Nova.

1 comentário em “Comemoração do Grupo Escolar”

  1. joaquim r. felisberto

    O centenário Grupo Escolar Gabriel Ribeiro.
    Penso eu que todos aqueles com mais de 30 anos estudaram alí.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.