Freguesia de Nossa Senhora do Carmo em 1874

Transcrição do Almanach Sul-Mineiro para 1874, de autoria de Bernardo Saturnino da Veiga, capítulo referente à freguesia de Nossa Senhora do Carmo, hoje Carmo de Minas.

Almanach Sul-Mineiro para 1874
Há lugares para serem vistos ao longe; a proximidade ou impede que bem se as aprecie, ou diminui muito de sua beleza.
A freguesia do Carmo está neste caso; vista do alto do morro, por onde passa a estrada que da Campanha vai à Côrte, tem um aspecto que agrada; dali se divisa todas as suas casas, edificadas em uma colina fronteira, e que parecem colocadas em perfeita ordem.
Atravessando-se, porém, o pequeno ribeiro que corre á fralda da colina, quando a vista não mais abrange toda a povoação, já não é tão sedutor o panorama que ela oferece, e a freguesia não se mostra tão bela como antes nos pareceu.
Entretanto é o Carmo a melhor paróquia das que formam o termo da Cristina: possui uma magnífica matriz, consagrada à N. S. do Monte Carmelo, sendo a frente dela construída de pedra, e nesta obra despendeu-se mais de 50 contos de réis. Possui, também, mais de 100 prédios sendo 10 de sobrado, edificados no largo da matriz, única praça da povoação, e em 5 ruas e 5 trevessas; um teatro com duas ordens de camarotes: um cemitério cercado de taipa; e um colégio frequentado por mais de 30 alunos.
Foi o Carmo elevado a freguesia por decreto de 14 de Julho de 1832, e nesse tempo era um lugar cheio de vida e animação. A morte de alguns dos melhores habitantes desta terra privou-a do constante auxílio que eles
lhe davam. O capitão Antonio Luiz Pinto, capitão Luiz Gomes Nogueira, José da Silva Gorgulho, Vicente Ferreira Alves, capitão Antonio Lopes Pinto, e Joaquim Machado de Abreu são beneméritos do lugar, e morrendo deixaram um vácuo que até hoje não tem sido preenchido.
Rodeiam a freguesia do Carmo extensas matas, que se erguem de um solo rico; a cultura do fumo e da canna constitui o principal gênero de lavoura de seus habitantes, exportando-se anualmente cerca de 18 mil arrobas de fumo; cria-se também gado e porcos.
Passa à uma e meia légua, correndo do sul para o norte, o rio Verde, e perto deste rio existe uma fonte de águas gososas denominadas do Viana, as quais, segundo uma análise feita há anos, contém um décimo de gás carbônico; e em cada libra 6 grãos de carbonato de ferro em solução, 7 grãos de bicarbonato de soda, e em pequena quantidade um outro sal que parece cal eu magnésia, pesando cada libra mais 34 grãos que a agua destilada.
Dos filhos deste lugar, formou-se em direito o Dr. Joäo Capistrano Ribeiro de Alckmin, hoje advogado na Cristina; e ordenou-se o padre Candido Sinfronio de Castro, atualmente vigário de uma freguesia ao norte da província; e estão matriculados na faculdade de medicina da Côrte Augusto Cesar Ribeiro de Alckmin e José Paulo Ribeiro de Noronha.
Reclama esta freguesia uma casa de detenção, pois havendo ali 6 ranchos, as frequentes desordens que resultam da aglomeração de povo nesses lugares justificam esta reclamação; é também necessária a edificação de um chafariz no largo da matriz, centro da povoação, e que se beneficie a fonte de águas gasosas.
Distâncias – Dista a freguesia do Carmo da cidade de Cristina 3 e 1/2 léguas, 6 da Virgínia, 4 de Pouso Alto, 6 de Baependi, 6 da Conceição do Rio Verde, 10 da Campanha, 53 do Rio de Janeiro, 64 de Ouro Preto, e 13 da estação da Boa Vista, na estrada de ferro de D. Pedro II.
Eleitores – Dá a freguezia 8 eleitores, tendo 281 votantes qualificados.
Correios – Passa pela freguesia do Carmo o correio que de 3 em 3 dias vem da Côrte para a Campanha.

Juízes de paz.

Antonio Pereira da Silva.
Tenente coronel Gabriel Ribeiro Junqueira.
Alferes Joaquim Jose Ribeiro de Carvalho.
Joaquim Gonçalves Campos.
Escrivão,
Paulino José de Araujo.
Subdelegado,
Francisco Atanásio de S. Miguel.
Suplentes,
Antonio José Branco.
Manoel Bernardes de Oliveira.
Domingos Alves de Noronha.
Escrivão,
Paulino José de Araujo.

Eleitores gerais.

Alferes Joaquim José Ribeiro de Carvalho.
Antonio Pereira da Silva.
Tenente Manoel José Ribeiro do Carvalho Guimarães.
Francisco Atanásio de S. Miguel.
Manoel Bernardes de Oliviera.
Florindo Lopes de Oliveira.
Antonio José Branco.
Francisco José Ribeiro S. Tiago.
Ditos especiais,
Joaquim José Ribeiro de Carvalho.
Antonio Pereira da Silva.
José Correia de Carvalho.
Henrique José Bernardes.
Manoel de S. Miguel Barcelar.
José Ferreira de Faria.
Emídio Bezerra de Almeida.
Tenente Manoel José Ribeiro de Carvalho Guimarães.

Agente do correio,

Francisco Atanásio de S. Miguel.

Instrução pública.

Delegado,
Luiz José Monteiro de Noronha.
Professoras,
Deolinda Florentina de Noronha.
(do sexo masculino)_
D. Maria Amelia de Noronha
(do sexo feminino).

Instrucçäo particular.

Diretor do colégio,
Francisco Isidoro da Silveira Pinto.
Professores,
Francisco Alves de Barros Rubíão.
Inacio Joaquim Nogueira.

Culto público.

Vigário da igreja,
Conego arcipreste José Inacio de Faria Nogueira.
Sacristão,
Joaquim Leonel Correia.
Fabriqueiro,
Manoel Francisco da Silveira Guimarães.

Profissões.

Dentista,
Domingos José Monteiro de Noronha.
Médicos,
Dr. Miguel Arcanjo Camarano.
José Antonio da Silveira Pinto.
Professor de música,
Quintino Lemes da Costa.
Fazendeiros importantes,
Antonio Alves Pereira.
Coronel Antonio José Ribeiro de Carvalho.
Capitão Antonio Jose de Souza Rodrigues.
Constantino M. Sodré Pereira Sampaio.
Custódio Ribeiro Junqueira.
Francisco José Ribeiro S. Tiago.
Francisco Ribeiro Junqueira.
Gabriel Ribeiro Junqueira.
Henrique José Bernardes.
Dr. João Capistrano de Macedo Alckmin.
João Antonio de Oliveira.
João Antonio Ribeiro.
Joaquim Dias de Castro.
Joaquim José de Faria Souza.
Joaquim José Ribeiro de Carvalho.
Luciano de Paula Pereira.
Major Manoel Francisco Ribeiro.
Manoel José de Faria Souza.
Manoel José Ribeiro de Carvalho.
D. Maria Joaquina Nogueira.
D. Marianna Tridentina Junqueira.
Urbano Luiz de Noronha.

Comércio.

Capitalístas,
Coronel Antonio José Ribeiro de Carvalho.
Custódio Ribeiro Junqueira.
Fortunato de Moura Monteiro.
Gabriel Ribeiro Junqueira.
José Maria Borges.
Manoel José Ribeiro de Carvalho Guimarães.
Negociantes de fazendas, ferragens e armarinho,
Antonio Ferreira da Silva Porto & Cia,
Domingos Gomes Franqueira & Cia,
Francisco Atanásio de S. Miguel.
João Silvio de Moura Rangel.
Negociantes de molhados, gêneros da terra, etc.,
Antonio Nunes Rangel.
Braz Lomonaco.
Francisco Batista Ferreira.
Francisco Lemes da Costa.
Francisco Canelli.
João Vicente Moreira.
Paulino José de Araujo.
Vicente Capelacho.

Indústria, artefatos e ofícios.

Alfaiates,
Domingos Pereira Jardim.
Francisco Anselmo da Motta.
Carpinteiros,
Floriano Veríssimo Rocha.
João Francisco Lima.
José Maria do Nascimento.
Laurindo Lopes de Oliveira.
Ferreiro,
Manoel Francisco da Silveira Guimarães.
Hotéis,
Francisco Pinto de Cerqueira.
Luiz Jose Monteiro de Noronha.
Marceneiro,
João Batista Ferrer.
Olaria,
Luiz José Monteiro de Noronha:
Ouríves,
Francisco Ribeiro da Lapa e Silva.
Inacio José da Silva.
Manoel Francisco da Silveira Guimarães.
Tiago do Nascimento Olinda.
Farmácias,
Francisco Alves de Barros Rubião.
Jose Antonio da Silveira Pinto.
Pedreiros,
Francisco Corello.
Herculano Ferreira Penna.
Vicente Corello.
Sapateiros,
José Pedro de Mello.
Manoel Faustino de Almeida.
Seleiros,
Francisco Fragoso Pimentel.
Roque da Silva Guimarães.
Salviano José Ribeiro.
Teodoro Lemes da Costa.
Tropeiros,
João Rangel.
José Maria Borges.
Manoel Carlos de Menezes.
Violeiro,
João Vicente Moreira.

1 comentário em “Freguesia de Nossa Senhora do Carmo em 1874”

  1. Edson Assis

    Muito interessante essas informações, descobri aqui um Senhor que tudo indica é meu tataravó, João Francisco Lima, marceneiro de origem Portuguesa e pai do meu bisavó, Pedro Ribeiro Lima, nascido em 1893 e falecido no ano de 1977, onde tive a oportunidade de conhecê-lo! Onde posso checar essa informação com maior clareza?

    Meu muito obrigado as pessoas que contribuiu com essa fonte histórica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.