Maria da Gloria Oliveira Guerreiro

Dona Glorinha
Dona Glorinha

Em Itajubá, nesta quarta-feira, 15 de Janeiro de 2014, faleceu a estimada Maria da Glória Oliveira Guerreiro. Dona Glorinha era viúva do saudoso Dito Guerreiro e carmense pela vontade de seu coração.

Estação do Biguá - Ramal de Delfim Moreira
Estação do Biguá – Ramal de Delfim Moreira

Era filha de José Maximiano de Oliveira e Vicentina Mendes de Oliveira, moradores na Estação do Biguá, município de Delfim Moreira, onde José Maximiano era encarregado da estação. Glorinha nasceu nesse encantador recanto aos 4 de Fevereiro de 1929.
Ainda adolescente, sua família mudou-se para Carmo de Minas, onde seu pai fora nomeado chefe de estação. Aqui teve a sublime felicidade de encontrar o grande amor de sua vida, seu futuro esposo Benedito Braz Guerreiro. O jovem casal passou a residir na rua João Coelho, nas proximidades da Igrejinha de São Sebastião, na casa em que nasceram e foram criados seus oito filhos: Maria Edna, Antonio José, Lucio Edno, Wander Kleber, Niva Maria, Leise Maria, Edilton e Walmir.

Carnaval no Silvestre Cine Clube
A banda tocando no carnaval

Cidadão extremamente popular e querido por todos, Dito Guerreiro foi inspetor de alunos do Ginásio Guedes Fernandes, escrivão do crime, na Justiça Estadual, e um dos grandes músicos de nossa terra. Organizava e tocava na banda que levava o seu nome e que abrilhantava diversos eventos em nossa cidade, desde festas religiosas, solenidades políticas, até, com o máximo de seu brilho, a animação musical dos tres dias de carnaval. Também participava da fanfarra do ginásio, quando esta se apresentava nas comemorações das datas cívicas mais importantes.
Dona Glorinha trabalhou, por muitos anos, como servente escolar do Grupo Gabriel Ribeiro, onde sempre foi respeitada pelos excelentes serviços prestados e pela dignidade de seu caráter. Foi neste mesmo serviço que, afinal, obteve a sua aposentadoria.

Além do reconhecimento social, junto a professores, alunos e pais de alunos, Dona Glorinha ficou eternamente lembrada por todos devido à alegria e otimismo que enxergava em todos os momentos de sua vida. Adorava a música e a dança, sendo, durante os festejos do carnaval, uma das mais divertidas foliãs. O famoso Bloco dos Sujos, agremiação carnavalesca criada por jovens de nossa terra, nela encontrou a dedicada madrinha que orientava, incentivava e participava de seus ensaios e desfiles. Por mais de trinta anos Dona Glorinha foi a provedora da alegria do bloco e, quando sua saúde não mais permitiu essa atividade, o próprio Bloco dos Sujos acompanhou o seu ritmo, interrompendo definitivamente suas apresentações.

Casa rua João Coelho
Casa rua João Coelho

Depois da perda de seu esposo e após ver os filhos já encaminhados na vida, Dona Glorinha transferiu-se para Itajubá, onde já moravam tres de seus filhos e onde tinha, também, mais duas irmãs. Contudo, nunca rompeu seus laços de afinidade com o Carmo de Minas, mantendo a casa da rua João Coelho, onde vinha agradecer a Deus e relembrar toda a felicidade que teve junto a seus familiares.
Agora retorna mais uma vez, de maneira definitiva, para reencontrar o homem que sempre amou e ficar na terra que seu coração escolheu.
Que sua alma descanse em paz.

3 comentários em “Maria da Gloria Oliveira Guerreiro”

  1. Mariana e Tallis

    Dona Glorinha era uma presença agradável, sempre com um sorriso no rosto… Jamais nos esqueceremos de sua animação no Carnaval. Tivemos a alegria de participar dos ensaios e dos desfiles do Bloco dos Sujos.

  2. José Maria Gonçalves

    Bom dia.

    Nasci no Bairro do Biguá – Município de Delfim Moreira. Conheço um pouco desta História. Uma Reportagem muito bancana.

  3. Marcio Herminio

    Essa senhora cuidou de mim aqui no Rio de Janeiro. Ela foi amiga de minha mãe Guiomar Seabra no Hospital Advestista Silvestre (Rio de Janeiro) e dividiu o quarto com Dona Glória neste hospital. E quando o esposo dela partiu em seqüência passei por uma cirurgia. Ainda possuimos cartas enviadas por ela no endereço da Rua: João do Carmo. Mando noticiais e queria saber mais noticias tanto da familia quanto de Dona Glória. Abraços pêsames pela perda. Aguardamos noticias. Obrigado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.