O Chafariz do Largo da Matriz

Autoria: Américo Pena.
Publicado na Folha Nova, nº 128, em 23 de Julho de 1916.

Existe, no largo da matriz, um chafarizinho, espécie de oratório. Por malvadeza ou casualidade, quebraram-lhe a torneira. O Sr. fiscal das águas soldou para sempre o cano, fazendo desaparecer a água que ali corria.
Ao que nos informaram, não mais colocarão ali torneira; mesmo porque o serviço de água vai ser obrigatório em todas as casas.
Sendo assim, bem que podia o ilustre Sr. Agente Executivo mandar retirar dali, de uma praça tão transitada, aquele monumento gótico que, funcionando, ainda tinha alguma utilidade, porém, como está, é um atestado vivo de falta de gosto e de estética…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.