Categoria: Poesias

Sede Bem-Vindas

Autoria: Fátima Cléu. Publicado na Folha Nova, nº 1956, em 16 de Janeiro de 1955. Original, manuscrito, gentilmente cedido por Maria do Carmo Ferreira. Abriram-se os céus, em torrentes de sóis e cores, em catadupas de perfumes e de sons, para surgirem, de seus umbrais majestosos, os Anjos-Bons, que acabam de chegar a esta cidade, …

Rabanada de Natal

Dizem que é só um doce. Eu acho que não. Rabanada é uma tradição. Já vi mineiro perder o trem Por causa da rabanada Servida no bar da estação. Não existe nenhum requinte, A receita é um trivial: Leite, açúcar, ovo e pão. Mas existe uma certa magia Nesse doce tão prosaico: Ele é símbolo …

Bendita Jornada

A vida é uma luta perene, Onde as derrotas são pedras, As minas são pontes e As vitórias são louros. É uma estrada comprida, Ora com chuva fria, Ora com sol ardente. Caminhar… e caminhar. Caminhar…. todos dias, Mesmo com os pés doentes. Chegar ao fim da linha, Onde o cansaço aumenta. Bendita jornada, minha, …

Amanhecer no Condado

Autoria: Gabriel Heleno Silveira Junqueira Finda a noite, silenciosa, A coruja tão manhosa Não mais pia no grotão, Já fugiu para a morada, Percebendo a alvorada Que desponta no verão. Logo, porém, lá no prado, Começa o mugir do gado Que se dirige ao curral, Escuto o galo ao poleiro, Vozes de algum retireiro Cantando …

Terra Natal

Autoria: Plínio Motta. Publicado na Folha Nova, nº 430, Em 15 de Novembro de 1922. De contar eu não me acanho O que vou contar agora: Nos belos tempos de antanho Assim despontava a aurora. Eu, humilde camponesa, Cobria-me dos primores Que enfeitam a Natureza, Principalmente de flores. Ao vestir-me a Primavera, Essa estranha costureira, …

16 de Setembro

Amanhã, 16 de setembro, se comemora o aniversário de Carmo de Minas. Deixo aqui minhas homenagens postando a foto do meu avô, Diaulas de Oliveira Junqueira e de sua irmã, Tia Noêmia, que era minha madrinha, ambos nascidos na Fazenda do Condado. CARMO DE MINAS Linda cidade mineira, Toda vestida de rainha, Pintada nas cores …